Arquivo de 13 de Março, 2009

O novo vício

‘Jovem de 28 anos morreu de ataque cardíaco depois de passar 50 horas seguidas jogando em um computador num cibercafé. De acordo com a polícia da cidade sul-coreana de Daegu, o rapaz passou as suas últimas horas  em um ‘jogo de RPG’ de estratégia, pelo qual estava obcecado. Parava apenas para ir á casa de banho até que o seu coração não resistiu ao esgotamento.’

Um caso como este consegue chocar a nossa sociedade. No entanto, é esta mesma sociedade que todos os dias se liga ao mundo da tecnologia por várias horas sem dar conta disso, pois o consumo excessivo da tecnologia encaixa-se dentro dos parâmetros desta sociedade moderna. E um grupo que dá especial importância a esse mundo é o que é constituído pelas crianças e jovens. Cada vez mais cedo se começam a ligar à internet ou a adquirir telemóveis como prendas de seus pais. Cada vez mais cedo ir brincar aos tradicionais jogos das escondidas ou apanhada ao ar livre começa a ser cenário do passado, sobreposto pela criança ou jovem que permanece horas a fio à frente do televisor a jogar aos jogos com os gráficos mais espectaculares. Ao tabaco, álcool e drogas, conhecidas dependências da juventude, veio-se juntar o vício da tecnologia. O vício das mensagens escritas enviadas e recebidas pelo dia fora, o vício dos amigos virtuais conhecidos nas redes sociais que a internet oferece, o vício das directas agarrados à consola. Isto pode-se explicar através do desejo de alguns jovens de pertencerem a um grupo, encontrando isso na multiplicidade de escolhas que a internet oferece, catalogadas por interesses e gostos, quando estes jovens, inseguros na vida real, encontram o seu puzzle para encaixar na vida virtual. Ou então pelo medo de enfrentar problemas em confrontos cara-a-cara, resolvendo-os através de uma simples mensagem enviada pelo telemóvel. São maneiras que os jovens começaram a adoptar para fugir ao que não lhes agrada na realidade.

Não se pode negar a importância que a tecnologia vem adquirindo na vida dos jovens. Para alguns, a vida virtual acaba mesmo por substituir a vida real. No entanto, não se pode nem se deve apenas apontar o dedo à tecnologia. É através da internet que conseguimos encontrar muitas vezes pontos de interesse antes nossos desconhecidos, é com o mp3 que nos deliciamos com as nossas músicas favoritas ou com o telemóvel que nos garante contactar com a pessoa que queremos no momento exacto quando esta se encontra longe. A tecnologia não é nenhum bicho mau que se vem apoderando dos jovens, guardando-os dentro dela e não os deixando sair para a vida lá fora. Apenas tem de ser utilizada em dose suficiente para ser bem usufruída.

 

Cátia Teodoro

Anúncios

Calendário

Março 2009
S T Q Q S S D
« Fev   Abr »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Estatística

  • 879.293 hits

Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 1.230 outros seguidores

Anúncios