Arquivo de 18 de Março, 2010

Dactilografia – uma inovação

A máquina de escrever surgiu nos finais do séc. XIX como resultado do trabalho de vários investigadores e inventores. Mecanizar a escrita permitiu às pessoas deixarem de escrever à mão e passarem a escrever numa máquina onde era possível, como foi referido em aula, organizar os textos de outra forma bem como separar os caracteres facilitando a leitura.

Imaginar o que significou o aparecimento da máquina de escrever é uma “tarefa” um pouco difícil. “Não é do meu tempo”. Cresci na era da tecnologia onde os computadores já são algo de comum. A máquina de escrever já ficou muito para trás.

No entanto, imagino eu, que os sentimentos de surpresa e admiração devem ter invadido as pessoas que viram nascer a máquina que lhes permitia escrever sem ser necessário o lápis ou a caneta. A máquina de escrever tornou-se um bem de “luxo”. As teclas tornaram-se extensões dos dedos. Já não era necessário aperfeiçoar a caligrafia para que se tornasse legível. A dactilografia sobrepôs-se à caligrafia, facilitando a tarefa da escrita, mais legível e mais rápida.

Actualmente, ainda há quem goste de utilizar a máquina de escrever ou ter mesmo uma colecção delas. António Martins dedicou a sua vida a trabalhar na sua oficina de máquinas de escrever. E mesmo com as novas tecnologias, o negócio vai resistindo…

Sara Reis Araújo

Anúncios

Novas formas de comunicação

Os novos meios de comunicação pela internet (MSN, e-mail, Skype e outras redes sociais) estam hoje presentes nas nossas vidas usamo-los para contactar com os nossos familiares e amigos, e também para contactar com pessoas dos quatro cantos do mundo.

Antigamente, quando queriamos contactar com uma pessoa escrevíamos cartas, usava-se o telégrafo ou deslocávamo-nos até á cidade em que a pessoa vivia para falarmos pessoalmente com ela. As cartas podem demorar vários dias a chegar.

Nos dias de hoje á distância de um clique podemos establecer contacto com outras pessoas através de um e-mail, se quisermos falar directamente com essa pessoa podemos uasr o MSN (onde podemos usar webcam para ver a pessoa que está do “outro lado” e um microfone para falar directamente em vez de escrevermos) ou o Skype.

Estas novas formas de comunicação estam tão enraizadas nos nossos costumes que por vezes estamos em casa em frente ao computador a falar através destes meios com o vizinho do lado em vez de nos dirigir-mos a sua casa que está a meros metros de distância da nossa. Muitas vezes deixamos de ter um contacto directo com as pessoas e apenas mantemos contacto virtual.

Estes novos meios ajudam-nos a contactar com pessoas que estam longe de nós mas também, por vezes, nos pode tirar o contacto directo com os que nos estam próximos.

                                                                                                                                                                              Mara Costa

Facebook, Uma realidade imaginada

Uma rede social define-se como “ uma das formas de representação dos relacionamentos afectivos ou profissionais dos seres entre si ou entre agrupamentos de interesses mútuos.” Ou seja, é uma partilha de ideias entre inúmeras pessoas que possuem interesses ou, quiçá, mesmo objectivos e valores em comum.

Mas, a verdade, é que as redes sociais acabaram por se tornar o grande hit da internet. O vício e até mesmo o fanatismo que as pessoas ganharam por estes novos espaços de comunicação é absolutamente assustador. Falando especificamente do Facebook, é incrível como num clik podemos ser amigos de dezenas de pessoas, saber o que essas pessoas sentem (sem sequer as conhecermos) devido a pensamentos que estas próprias escrevem no seu perfil, fazemos parte de grupos comuns a milhares de pessoas, tornamo-nos fãns de tudo um pouco, partilhamos música, fotografias, fazemos testes, quizzes, perdemos horas e horas em jogos sempre com a enorme preocupação que x ou y já está num nível superior ao nosso, enfim.

Este mundo virtual que nos faz ir de  perfil em perfil, saber a vida deste e daquele, envolve-nos de uma maneira subtil e sem sequer nos apercebermos passamos horas em frente a uma máquina a falar com “amigos facebookianos” em vez de sairmos de casa e tomarmos um café com alguém que realmente conhecamos. Será que as pessoas hoje em dia já não sabem viver sem a internet e estas redes sociais? Será que já nem sequer sabem manter uma conversa se não estiver um monitor envolvido na equação? E será que ainda sabem destinguir o que é real e o que é a ficção?

Deixo-vos agora dois vídeos que acho que complementam aquilo que eu disse e demonstram muito bem a nossa realidade hoje em dia. Vejam, pensem e tirem as vossas próprias conclusões!

1º Vídeo

2º Vídeo

Márcia Oliveira

All in One – Aquilo que todos esperavam!

A Apple lançou este ano um aparelho com que funciona essencialmente como um iPod Touch mas em ponto grande, o iPad.

Steve Jobs apresentou aquilo que todos esperavam: um tablet pc, vocacionado para tarefas como a navegação na Web, ver vídeos,ver fotos e  ler livros.

O iPad tem um ecrã de 9,7 polegadas, pesa cerca de 680 gramas e ronda os 1,3 centímetros de espessura.O iPad tem bluetooth e capacidade de ligação Wi-fi. Alguns modelos estão equipados com ligação 3G e, nestes casos, estarão desbloqueados, o que significa que podem ser usados com cartões de qualquer operadora. Segundo a Apple, a bateria dura dez horas.

Portanto, com o iPad poderemos ter acesso a Internet permitindo-nos aceder a todas as páginas de internet, consultar o e-mail, assitir videos HD, assitir televisão, pesquisar no youtube, armazenar e ouvir as nossas músicas (leitor mp3), jogar, comprar e ler livros através do iBooks, através do Google visualizar terrenos, ruas, etc, via satélite (GPS), escrever notas, consultar o calendário, armazenar contactos telefónicos, etc, etc, etc!

Com a sua funcionalidade touch poderemos “desfolhar” jornais e livros.

Em relação à navegação na Web, Jobs defendeu que o iPad é

Muito melhor do que um portátil, muito melhor do que um smartphone.”

Leve, fácil de transportar, para quê comprar um telemovel, mais um computador, mais uma lista telefonica, mais uma agenda, ou jornais,ou livros, ou um GPS, ou um mp3, ou um leitor de DVD portátil, máquina fotográfica ou escrever cartas ? ? ?

Isto tudo a um preço “simpático” que varia entre os 499 e os 829 dólares!

Definitivamente, as mulheres vão gostar disto, poupando espaço e tempo a procurar as coisas na mala 😉 Quando inventam um com espelho e espaço para armazenar a maquilhagem? Cá estarei para ver!

Deliciem-se com o vídeo 😉

http://www.publico.pt/Tecnologia/apple-cumpriu-o-esperado-e-apresentou-o-ipad_1420062

http://www.apple.com/ipad/features/

Benedita Pereira


Calendário

Março 2010
S T Q Q S S D
« Fev   Abr »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Estatística

  • 878.494 hits

Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 1.229 outros seguidores

Anúncios