De “o meio é a mensagem” até à “aldeia global”

As duas obras mais importantes de Marshal McLuhan são fundamentais para entendermos a sua teoria relativamente ao estudo dos média. Na sua principal obra “The Gutenberg Galaxi” (1962) McLuhan faz uma análise dos efeitos e evolução dos média, onde mostra o modo como a escrita altera a cultura (por exemplo, a mecanização da escrita na imprensa).

Na obra “Understanding Media” (1964) procura estabelecer as características dos vários média (por exemplo da escrita, da imprensa, da fotografia, do telégrafo, do telefone, do cinema, da rádio, da televisão, entre outros). McLuhan defende a tecnologia electrónica como uma extensão do sistema nervoso central, ou seja redefine a tecnologia dos média como uma extensão da consciência humana. Os média enquanto extensões das faculdades humanas (dos nossos sentidos e do nosso corpo) proporcionam consequências culturais e sociais, uma vez que modificam a forma como o ser humano age e pensa.

Marshall McLuhan defende uma teoria global dos média “o meio é a mensagem” porque o meio determina a forma e o conteúdo que a mensagem pode ter, o meio não é um mero canal por onde a mensagem passa: “o que determina a natureza de uma sociedade não é tanto o conteúdo mas o meio”. Por exemplo quando se cria a escrita forma-se uma relação mais individual com a linguagem, que por sua vez cria a racionalidade (a imprensa intensifica todas as relações culturais que a escrita foi proporcionando).

Então o que significa dizer “o meio é a mensagem”? As práticas que um determinado meio implicam são determinadas pela introdução do próprio meio. Por exemplo, as práticas da escrita eram diferentes até à introdução da máquina de escrever. Os escritores não têm a mesma relação com a língua quando escrevem à mão e quando escrevem à máquina, uma vez que a máquina de escrever permite organizar a escrita na página de maneira diferente e cria uma nova consciencialização da própria escrita. O conteúdo de um meio é sempre outro meio.

Para McLuhan, os meios electrónicos “retribalizam” a humanidade, porque dão importância à interactividade e à comunicação, ou seja, valorizam de uma nova maneira as relações sociais. Isto significa a emergência da “aldeia global” onde cada pessoa pode comunicar directamente com outra (valorização da oralidade).

Portanto na teoria de Marshall McLuhan, os meios de comunicação não são neutros, pois determinam os próprios conteúdos da mensagem e influenciam as práticas sociais e culturais, e a organização social. É o meio que dá forma e controla a escala de acção humana (por exemplo, na introdução do automóvel há uma série de práticas que se desenvolvem e modificam o meio, as nossas actividades).

Mónica Lima

Anúncios

Calendário

Março 2010
S T Q Q S S D
« Fev   Abr »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Estatística

  • 889.687 hits

Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 1.230 outros seguidores

Anúncios

%d bloggers like this: