Marshall McLuhan influencia a Teoria dos Média

Quando um dispositivo aparece é muito dispendioso e restritivo, quando o tempo vai passando  e vão-se inventando novos “aparelhos”, o primeiro dispositivo deixa de ter tanto valor e o novo é que fica mais dispendioso. Deparamos-nos com inúmeras transformações: económicas, sociais e formais. E essas transformações tornaram-se evidentes quando nos anos 50/60 foi introduzida a televisão e aí nota-se que a relação entre os media foi mudando. A rádio e a televisão permitem criar fluxos de informação e universalização.

Marshall McLuhan fundou o Centro de Cultura e Tecnologia da Universidade de Toronto e publicou dois livros importantes: The Gutenberg Galaxy: The Making of Typographic Man em 1962 e Understanding Media: The Extensions of Man em 1964. Foi ele que introduziu o conceito de “aldeia global”, poucos anos depois do lançamento dos primeiros satélites de telecomunicações. Os média originaram mudanças nas práticas de comunicação levando assim a que a sociedade mudasse. Notamos assim que houve transformações tanto económicas como sociais e formais na história dos média. Os três tópicos mais importantes para McLuhan são: 1. The Medium is the message (o meio é a mensagem), 2. Os média como extensões do ser humano e 3. Meios frios e meios quentes. 

Todos estes tópicos são importantes e interessantes para a história dos média, ou seja, todos eles se complementam. O primeiro mostra-nos que o mais importante para Marshall não era o conteúdo da mensagem mas o “meio” que transmite essa mensagem. Notamos neste tópico a relação entre os média, a organização social e as formas de pensamento nos vários momentos da história humana. No segundo tópico que para mim é mais significativo porque é aí que os média recorrem aos nossos sentidos para fazerem-se transmitir, usando a tecnologia como prótese do corpo e os média como extensões do corpo. Deparamos-nos com quatro eras: a Era Tribal (oralidade) em que os sentidos da audição, do gosto e do olfacto são mais desenvolvidos do que os da visão e por isso, favorece o envolvimento, a paixão e a espontaneidade nas interacções. Em seguida, temos a  Era da Escrita (escrita) em que o sentido da visão torna-se predominante, favorece a lógica e o pensamento linear, o desenvolvimento da matemática, da ciência e da filosofia. Não nos esqueçamos que também favorece a distância individual em vez do desenvolvimento tribal. A Era da Imprensa (imprensa – acentua o predomínio da visão) remete-nos para estandardização das línguas nacionais que produzem o nacionalismo e também a comunicação da escrita realizada pela imprensa antecipa o modo de produção industrial e promove o desenvolvimento da ciência e do individualismo. Actualmente, temos a Era Electrónica (média electrónicos, aldeia global) sabemos que actualmente a televisão e os meios electrónicos favorecem a participação, a espontaneidade e promovem a retribalização da humanidade.

Por fim, temos o último tópico em que a presença dos diferentes sentidos no canal de comunicação faz com que o grau de participação do interlocutor, leitor e espectador seja diferente. Este filme mostrará um exemplo do que é a “Aldeia Global” que Marshall nos mostra.

Depois desta explicação e deste filme notamos o quanto McLuhan influenciou a teoria dos Média…

Cátia Gouveia


Calendário

Abril 2012
M T W T F S S
« Mar   Maio »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Estatística

  • 524,910 hits

Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 1.226 outros seguidores


%d bloggers like this: