Mãos, Tecnologias e Escrita

Comentário ao vídeo Hands and Writing (2007) de Sarah J. Arroyo.

 

O vídeo tem por nome Hands and Writing e inicia-se exactamente com este título, enfatizado em letras brancas, num fundo escuro. Pode dividir-se em duas partes. Na primeira, somos confrontados com a forma tradicional de escrita e a importância das mãos no funcionamento da mesma. Frases como, “The hand sprang forth only out of the word and together with the word”, “Thumbs guide fingers” e “Thumbs stabilize writing”, vão sendo intercaladas com imagens de indivíduos  a escrever à mão. De facto, o manuscrito, não passa de uma associação, previsível, entre as nossas mãos e pensamentos. Sentindo a necessidade de expor as suas idealogias e perpetuá-las de forma concreta, o Homem acabou por se servir das suas mãos e de um conjunto de caracteres, para as colocar em práctica. Os polegares são um precioso auxiliar na escrita, conferindo estabilidade à mesma, juntamente com os restantes dedos. Aliás, esta “writing machine”, metáfora utilizada no vídeo no lugar de mão, trouxe para a luz do dia algumas das regras que constituem o discurso: autoridade, autoria, letra manuscrita, o narcisismo da criação e a obediência do leitor. Estes tópicos só surgem, realmente, após uma transposição de ideias em bruto para um pedaço de papel. Sem tal acção não poderíamos ser confrontados com questões de direitos de autor, autoridade ou sentidos conotativos e denotativos de um discurso. Sem uma prova escrita, estes factos não passam de meros vocábulos sem qualquer significado.

Numa segunda parte, marcada pelo aparecimento de uma música de fundo mais energética, deparamo-nos com a evolução da escrita, juntamente com as novas tecnologias. Frases como,“Hands moving”, “Thumbs spacing”, e imagens de pessoas a dactilografar, consciencializam-nos para o crescente desprezo do manuscrito. Como diz Friedrich Kitter, “To mecanize writing, our culture had to redefine its values”. Os polegares ganham agora o protagonismo, numa sociedade consumida pelo brilho efémero e óbvias facilidades das novas tecnologias. Dada a grande utilização de telemóveis e computadores ligados à Internet é perfeitamente normal esta mudança, já que estes utensílios não nos exigem o uso convencional das nossas mãos no acto de escrita. Somos capazes de publicar textos ou divulgar ideias sem recorrer uma única vez a uma folha de papel ou mesmo post its. Actualmente, estes são substituídos por plataformas digitais que tentam copiar essa aparência mundana e tão comum.

Concluindo, assistimos, uma vez mais, a uma constante mudança no comportamento humano, associada a uma contínua evolução tecnológica e industrial. Face a estas inovações o Homem acaba por se adaptar e adoptar novos maneirismos e rotinas. “Thumbing”, termo utilizado pelo criador do vídeo para caracterizar o novo tipo de escrita associado às novas tecnologias, é mais um dos exemplos, entre muitos outros, da monopolização das novas tecnologias na sociedade actual. Mais termos surgirão, juntamente com novas técnicas e adaptações, já que a sede de conhecimento e evolução do Homem assim o potencia.

 

Ana Filipa Leandro


Calendário

Abril 2012
M T W T F S S
« Mar   Maio »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Estatística

  • 525,046 hits

Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 1.226 outros seguidores


%d bloggers like this: