Transcodificação e música

Gravar registros sonoros atualmente ganhou demasiada proporção, tanto quanto subverteu de certo modo a expectativa e exigência por uma qualidade – o que não significa um mau negócio, mas talvez um exercício de seleção auditiva, ou de quebra de conceitos auditivos tradicionalmente impostos – sonora e estética rebuscadamente exigida desde algumas décadas atrás. Os dispositivos tecnológicos de captação e reprodução de áudio passaram por acelerados e bem sucedidos processos de modernização no decorrer do último século, assim como a difusão ao acesso desses meios às grandes massas. Hoje apenas com uma compacta interface de áudio conectada a um computador pode-se fazer produções que há algum tempo atrás somente grandes gravadoras com músicos seletos conseguiam, hoje um disco pode ser produzido com um controlador MIDI, alguns softwares no computador ou mesmo no tablet, e claro, um mínimo de conhecimento.

Em 2010 a banda pop Gorilas lançou o álbum “The Fall”,  gravado durante uma turnê, utilizando apenas aplicativos em um iPad. Esses softwares simulam ou combinam sons de instrumentos convencionais com outros sintetizados e virtuais. Segundo Lev Manovich este é o princípio da transcodificação, que, para as mídias atuais, significa traduzir algo para outro formato. Essas tecnologias também propulsionam a produção musical independente, o que implica na respectiva industrialização de tais meios de produção musical, tomando a camada computacional e a cultural, descritas por Manovich como uma maneira diferente de prática musical a ser analisada a partir de um prisma diferente do tradicional.

Tal transcodificação, possibilitada pela representação numérica em descrever objetos e manipula-los algoritimamente, torna a difusão e mutação desses meios dinâmica e acelerada para produções musicais, proporcionando com tal, infinitas possibilidades de se construir novos conceitos sonoros a partir de experiências não convencionais, e, em muitos casos, apenas intuitivamente. Se por um lado pode parecer banal, pode resultar por outro, em uma diversidade de ideias, conceitos e práticas ainda a serem exploradas de modo a convencer de sua importância.

Sidney Góes


Calendário

Março 2013
M T W T F S S
« Fev   Abr »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Estatística

  • 525,942 hits

Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 1.226 outros seguidores


%d bloggers like this: