Pequena coreografia da morte

Holbein-death

Totentanz, Michael Wolgemut, 1493

A dança dos mortos, antes de ser fotografia, foi também danse macabre.

A danse macabre é um tema ou uma alegoria da morte que surge no final da idade média da Europa, num período em que a guerra, a fome e a peste eram acontecimentos quotidianos e recorrentes para toda a população. Entre as suas ocorrências mais antigas contam-se os Mistérios, um género dramático da idade média, representações murais em cemitérios e igrejas, poemas e diálogos em verso. A ideia que articula é a de que a morte aceita toda a gente, independentemente da posição que cada um tem na sociedade. Não é possível dizer com segurança se o efeito procurado era, sobretudo, corrigir os desvios de quem não tinha nada a perder ou oferecer uma perspectiva trágica a quem vivia em permanente medo da morte.

Mas, se a danse macabre era apenas um tema ou uma alegoria da morte entre outros possíveis, com a fotografia, a fonografia e a cinematografia é o processo de representação que passa a inscrever a morte em tudo aquilo que representa.

Com a introdução destas técnicas, em vez de vermos o retratado a dançar com a sua morte, temos antes uma coreografia que é descrita pelo processo preciso e subtil com que o retratado é capturado e que é inscrita no cadáver impecável da imagem que fica.

[…]

Uma relação entre morte e realidade, portanto. A realidade como aquilo que escapa à representação e a morte como a possibilidade de realidade e representação coincidirem exactamente.

Por mais autos de fé em photoshops que façamos ou por mais distorcidos que passem os vídeos pelos ecrãs sem repararmos que o mesmo jogador de futebol é baixo e gordo quando está de pé e alto e magro quando está estendido no relvado, num caso claro de falta para penalty, a realidade e a morte na fotografia dançam indissociáveis.

yvesKlein

Le Saut dans le vide, fotomontagem de Shunk Kender de uma performance de Yves Klein, 1960


Calendário

Março 2013
M T W T F S S
« Fev   Abr »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Estatística

  • 525,046 hits

Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 1.226 outros seguidores


%d bloggers like this: