Segurança ou controlo?

O acto de observação é a ilusão de segurança que é imposta ao cidadão comum que anda na rua, várias vezes da mesma maneira, como um vídeo que repete, as vezes que a câmara quiser. Temos o desconforto de saber que por detrás da câmara estão pessoas, que as ligam e as instalam, assim como as movem de um lado para outro e as fazem olhar para qualquer lado, fazendo crer que estamos mais seguros nuns lavabos públicos do que à varanda de casa, a actuar para um vídeo, quer queiramos ou não, por isso, o facto de ser actor nos dias de hoje ser mais fácil e instantâneo.

A persuasão política torna-se mais inocente e simpática, até invisível, pois a informação deixa de ser obtida com tortura, e passa a ser obtida através de uma mensalidade de internet e um informático para criar um programa engenhoso. A revista e a televisão são mediadoras da racionalização pois limita algumas hipóteses de pensamento e acção assim como limita a realidade, não a mentir, mas a distorcer o que é real e moralmente correcto.

Assim como a propaganda limita a mentalidade a uma ideologia, a memória usada pelo computador, armazena parte da memória que o ser humano contemporâneo não usa, como se o computador fizesse parte do cérebro. Havendo a teoria de que livros de Biologia estão com uma anatomia desactualizada, na qual apenas é apresentada um ser humano (homo sapiens sapiens). Tenho medo de escrever tal coisa, sabendo que há a hipótese de poder haver um sistema informático criado por Biólogos, prestes a roubar esta ideia ridícula criada por um louco qualquer mas comprada a um intelectual com prestígio no ofício da apresentação ao público e, neste caso, em Biologia.

 

Pedro Vaz


Calendário

Fevereiro 2014
M T W T F S S
« Dez   Mar »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
2425262728  

Estatística

  • 526,615 hits

Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 1.226 outros seguidores


%d bloggers like this: