Arquivo de 1 de Março, 2014

Metamoforse Ambulante

Nos anos 70 surgia no Brasil um personagem que faria seu nome dentro da música brasileira, Raul Seixas o “Maluco Beleza”, com suas músicas veio influenciar a mentalidade dos jovens brasileiros em sua época, anos após a sua morte a VIVO e SAMSUG grandes empresas de tecnologia de comunicação e informática prestam homenagem a este ícone da música em um vídeo comercial, tendo como tema uma de suas canções, esta produção mostra as hipotéticas transformações que a tecnologia podem ter no homem.
O vídeo em questão é quase um curta, todo filmado na Argentina, nele homens primitivos encontram uma máquina do tempo, e em seu interior diversas tecnologias estão ali para serem usadas por eles, com o decorrer do tempo estes as utilizam, assimilam e modificam seus hábitos naturais, a vida como estes homens conheciam antes passa aos poucos a se desenvolver junto aos itens que pegaram, criando novas relações com o mundo em que vivem para desde saber sobre o tempo a mesmo se relacionarem uns com os outros.
Uma analogia sobre as transformações que estes avanços tecnológicos trazem ao homem contemporâneo, dispositivos que lhe são inseridos em sua rotina diariamente, mesmo sem perceber estas mudanças passam a torna-se um comportamento natural, a utilização destes seriam quase como uma roupa que veste ao acordar, e quando estes não estão disponíveis é que tomasse consciência desta dependência para ter acesso inclusive a sua sobrevivência no mundo em que vive hoje.
E bom pensamos sobre quais benefícios e usos que já dispomos no momento da tecnologia em nossas vidas, nossos mundos pessoais, extensões de nosso próprio ser que influenciam comportamentos e responsabilidades com sociedade e planeta, que nos torna também metamoforses ambulantes. Ao final do vídeo o homem depois de sua evolução vai em uma viagem ao futuro, mas que futuro seria esse para o homem contemporâneo?

Volney Gonçalves

Anúncios

Controlo Tecnológico

A descoberta e avanço da tecnologia deve grandes influências na sociedade contemporânea que passou de uma sociedade livre para uma sociedade milimetricamente controlada.

Através de um dispositivo conseguimos captar cada movimento que damos quer através das câmaras de trânsito, através das câmaras de estabelecimentos públicos e privados, quer através do GPS incorporado no nosso telemóvel que nos indica os movimentos que fizemos. Também a internet grava todos os acessos que fazemos num arquivo de pesquisa que podemos consultar sempre que quisermos.

Afinal, isto é segurança ou controlo? De um certo modo ao termos os nossos movimentos gravados evitamos diversos problemas como os roubos ou outras situações de perigo, como por exemplo, as gravações de um assalto podem ajudar a identificar o assaltante ou ilibar possíveis suspeitos, no entanto essas mesmas gravações, que mostram os locais em que estivemos, o que fizemos nesses locais e quando o fizemos podem, de certa forma, roubar-nos a nossa privacidade.

As redes sociais são também um exemplo de controlo tecnológico, ou seja, tudo o que é posto online mantem se online mesmo que seja “apagado” já que os registos ficam gravados na base de dados mesmo sem o nosso conhecimento. Algo que vá parar a internet e que não nos seja favorável pode perseguir-nos durante muito tempo quer de modo “inofensivo” como uma brincadeira de alguém que nos conhece, quer de modo ofensivo, neste caso, através do roubo destas informações que podem ser usadas para qualquer forma de crime.

A tecnologia tem, claramente, vantagens como a descoberta de curas para doenças ou formas de ajudar os cidadãos, mas é necessário ter em conta o mal a tecnologia nos pode trazer.

 

Eduardo Freire.

Segurança assegurada ?

O desenvolvimento das tecnologias de comunicação e de informação permitiu uma maior acessibilidade à dimensão política por parte de todos. Esta, assim, ao chegar a um maior número poderá “abanar” consciências ao mesmo tempo que dá a conhecer os objetivos e os caminhos que são traçados a pequeno, médio e longo prazo dando continuidade aos regimes que foram adoptados e que poderão ser alterados. 

Ao vivermos actualmente em democracia somos confrontados muitas vezes com os dispositivos digitais que se multiplicam, desempenhando o papel de seguranças do Estado e da Nação. O nosso dia-a-dia é assim tomado de assalto o que nos poderá fazer questionar se é legítima essa permanente vigia já que o regime político em vigor dá o direito à opinião individual e à sua própria privacidade. Somos então levados a pensar que alguns dos direitos constitucionais estão a ser violados ao passo que algumas questões são levantadas no sentido de verdadeira segurança sob população. Estamos ou não a ser vigiados com segundas intenções ? A nossa segurança está realmente assegurada ?

Devemos reflectir sobre o que representa para cada um a liberdade que adquirimos com tempo e luta e não esquecer que isso não é um bem adquirido sem possíveis hipóteses de retorno.

Valentina Ferreira

Os média digitais na indústria musical

Com o aparecimento e crescimento dos formatos de ficheiros digitais e da internet, a indústria musical tem sofrido enormes alterações. Antigamente eram precisos estúdios, músicos, instalações, instrumentos para se poder gravar um álbum e era necessário muito tempo para as gravações dos discos, porque se a musica não ficasse bem à primeira tinham que se repetir inúmeros takes até a música ficasse “perfeita”. Hoje em dia com as novas tecnologias mais de metade do que foi referido a cima já não se aplica, isto porque, no nosso quotidiano, existem vários programas que tornam mais fácil a criação musical.

Com o desenvolvimento tecnológico tornou-se possível a criação de novos sons e por essa mesma razão, hoje em dia, existem inúmeros estilos de musica que aparecem constantemente, pois o facto de ser possível criar novos sons, expande a mente humana de forma a que todos os dias seja possível encontrar algo novo, tornando assim a indústria musical em algo infinito.

Outro grande aspecto crucial no ramo musical, são as plataformas e os programas online com a finalidade de promover todo o tipo de projectos existentes no mundo de forma a que qualquer pessoa tenha acesso ao projecto que pretender conhecer. Redes sociais como o Facebook, Twitter, Myspace, permitem com que o público tenha acesso a tudo o que uma banda pretender publicitar, transformando assim o contacto entre banda-fãns muito mais pessoal. Websites como o youtube, soundcloud, spotify, dão ao público a conhecer as músicas de cada artista e por fim, plataformas como o iTunes servem como mercado.

No entanto, apesar dos aspectos positivos que a tecnologia possa ter no ramo musical, existem também factores negativos, tais como os download ilegais de música que fazem com que a vida de um músico se torne muito mais complicada pois a sua única forma de receber pelo seu trabalho é através de concertos. De um modo geral, o aparecimento de novas tecnologias veio abrir novas possibilidades nunca antes imaginadas.

 

Francisco Frutuoso


Calendário

Março 2014
S T Q Q S S D
« Fev   Abr »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Estatística

  • 639,132 hits

Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 1.226 outros seguidores