Imagem Registrada

Tento imaginar as feições das pessoas do final do século XIX quando enxergaram pela primeira vez uma fotografia. O que, nos dias atuais, tornou-se uma atitude corriqueira em que todos que possuem um celular com uma pequena câmera podem registrar momentos diversos, naquela época o ato de fotografar era para poucos. Como quando surge qualquer nova tecnologia.

Joseph Nicéphore Niépce foi o primeiro a produzir uma fotografia (imagem abaixo) em 1826 e deste período até os dias atuais, muitos aprimoramentos ocorreram no desenvolvimento desta técnica de captar momentos. Uma forma de captar e de tornar algo durável que coloca um determinado espaço e tempo em algo que não se justifica por uma intervenção humana, mas sim pela supremacia mecânica de um aparelho.

Imagino que a capacidade da fotografia de registrar um momento único, tenha impressionado bastante a sociedade do século XIX, pois antes da fotografia, a pintura fazia este serviço, mas sempre com um toque fantasioso e não real da realidade, com o emprego de uma certa composição e síntese. Diferente da fotografia que demarca uma espécie de “veredito final” da realidade, ou seja, o que está diante dos olhos ao ver um positivo é real, e não pertence a um plano da fantasia, que surge através de um clique e não por meio de um pincel que adquire uma relação intima com a mão para definir o traçado das formas. É possível ver uma fotografia e imaginá-la ao vivo.

Outro aspecto que evidencia-se com o surgimento da fotografia é a capacidade de registro e imortalização da imagem. Mas como André Bazin traz em seu ensaio “A Ontologia da Imagem Fotográfica”, a fotografia e posteriormente o cinema foram dispositivos que o homem criou para de certa forma vencer o tempo e a erosão que este causa na existência carnal, contribuindo para um desejo antigo de vencer a morte. Um desejo também de registrar a realidade que chegou ao ápice com o advento da fotografia. Assim, retira-se o fardo das artes plásticas, colocando elas completamente em liberdade para investir na subjetividade.

process2_large

Joseph Nicéphore Niépce’s View from the Window at Le Gras. c. 1826.

Photo by J. Paul Getty Museum.

Fonte: http://www.hrc.utexas.edu/exhibitions/permanent/firstphotograph/#top/

Allan Moscon Zamperini


Calendário

Março 2014
M T W T F S S
« Fev   Abr »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Estatística

  • 525,942 hits

Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 1.226 outros seguidores


%d bloggers like this: