Tecno-arte

Em pleno séc. XX a tecnologia continua a evoluir e a arte contia a ser criada, muitas vezes estes processos entram em sinergia, dando aso a novas criações artísticas.
Por um lado pode dizer-se que a tecnologia veio abrir caminho para novos processos e criações artísticas, no entanto também acontece esta criar facilitismos no campo artístico, por exemplo no teatro. O prestígio que advém do trabalho árduo de um interprete já não se pode dizer estar tão presente como estava há um século atrás, isto acontece uma vez que o trabalho de um actor acaba por ser ofuscado com a presença de engenhos tecnológicos articulados em espectáculos. Da presença de luzes brilhantes ao uso de imagens distractivas o actor é “perdido” ao longo da performance.
No entanto, há ainda uma vertente positiva da sinergia entre a arte e a tecnologia. No âmbito das artes plásticas a assistência tecnológica tem vindo a provar-se imprescindível. Trabalhos e obras de arte são feitas em âmbitos digitais, uma fotografia por exemplo, a captação de um momento de grandeur, o registo de um acontecimento estatisticamente improvável, tudo coisas feitas a partir de um engenho digital que mais tarde será alterado num programa de computador próprio, as suas cores talvez sejam mudadas, as luzes realçadas e as sombras esmorecidas.
Em conclusão a tecnologia veio desempenhar um papel activo no desenvolvimento da arte, mas esta deve ser vista como uma espada de dois gumes, pois esta tem o poder de potenciar a criação artística, no também pode esmorecer o trabalho do artista.

 

Bernardo Lousada


Calendário

Junho 2014
M T W T F S S
« Maio   Fev »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Estatística

  • 527,102 hits

Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 1.226 outros seguidores


%d bloggers like this: