Addicted … or not

O meu dia a dia seria complicado se não tivesse rodeada de tecnologia. Das primeiras coisas que faço quando chego a casa é ligar o meu Facebook, ver o meu mail, ir ao meu Intagram… Mesmo antes de fazer coisas básicas como comer. Dou como exemplo uma situação que me aconteceu à uns dias, o meu telemóvel avariou-se, deixei de conseguir ir a todos esses sítios, não podia mandar SMS e estava “completamente” incontactável, nesse período cheguei a pedir a colegas para me emprestarem o telemóvel para enquanto não estava em casa poder estar conectada.

Podia-se dizer que sou viciada mas com isto posso comunicar com a minha família gratuitamente enquanto estou fora. Os próprios média, como a televisão e revistas envolvendo todo o marketing, empurra-nos para tais situações, como por exemplo nos programas de televisão encorajam-nos para comentar acontecimentos nas redes sociais, ou seja gratuitamente, apenas temos que usar hashtag alguma coisa. Não considero que este acontecimento seja mau, até acho que podemos considerar como progresso. Contudo, fica muito mais fácil de nos interligarmos e de nos percebermos uns aos outros. É mais fácil divulgar situações relacionadas com saúde, politica, entre os mais derivados temas. É mais fácil tomar conhecimento e discutir assuntos que não são do nosso meio.

Com isto podemos chegar a várias perguntas, viciado em tecnologia ou não? É necessário para nos manter informados a nível mundial ou não? Progresso ou criar dependência?

Eliana Silva

Anúncios

Calendário

Março 2015
S T Q Q S S D
« Fev   Abr »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Estatística

  • 653,691 hits

Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 1.226 outros seguidores


%d bloggers like this: