Arquivo de 8 de Abril, 2015

O que acontece quando se grava o som?

     Um dia Edison inventou o fonógrafo, um dispositivo que gravava o som e o reproduzia, na altura em que foi inventado, não havia algo igual, apenas havia os fono-autogramas de Édouard-Léon, mas obviamente este dispositivo não teve o mesmo impacto que o fonógrafo teve.
Ouvir, reproduzir um som por uma máquina mudou tudo, a forma como se ouve, se sente a música, e também a forma como se partilha informação ou mesmo culturas. Com o fonógrafo foi possível levar a música para dentro de casas, foi possível levar a arte para dentro de casa, foi possível ouvir música sem que ela  esteja a ser tocada ou cantada por músicos, foi assim possível também, talvez uma magnificação da música em termos culturais, com o fonógrafo podiam gravar uma musica duma tribo africana e reproduzi-la nos Estados Unidos, quando que se o fonógrafo não existisse isso nunca existiria. Não só na música mas em tudo, podiam gravar o que quisessem e reproduzi-lo no outro canto do mundo. Mas para mim este dispositivo leva a algo maior que é os dispositivos que temos hoje em dia, onde podemos gravar tudo, estes dispositivos que hoje são uma grande ajuda em várias profissões.
Outra grande mudança que este dispositivo, o fonógrafo, trouxe foi a simplicidade de gravar a voz de uma pessoa, gravar a voz, talvez não seja algo tão espectacular para alguns, pois já estamos tão habituados ás tecnologias de hoje, maso facto de gravar a voz de uma pessoa e guarda-la é um tesouro tão grande, eu penso e tenho quase a certeza que há tanta gente, incluindo eu, que desejava ter gravado a voz de pessoas que partiram, este dispositivo mudou a forma como olhamos para o passado.
Ouvir a voz ou a música e reproduzi-la é algo que nos dias não achamos ser uma grande coisa, mas se de repente ficassemos sem essa possibilidade con certeza que o Mundo não seria o mesmo.

Ana Bento

Anúncios

Mcluhan o Meio é a Mensagem

     O meio e Mensagem

      Na década de ano 1960 Macluhan apresentou  as suas teorias, um tanto visionarias, a cerca das tecnologias, para o autor os meios tecnologicos são uma extensão do corpo humano que ampliam as capacidades do Homen, ou dos próprios sistemas e instrumentos criados pelo Homem, para ele por exemplo: a roda seria uma extensão das pernas a roupa seria uma extensão da pele, os próprios meios da tecnologia não se detém em suas formas físicas ou matérias, e dá o exemplo do alfabeto  como uma extensão humana ( linguagem).

Neste caso, teria posteriormente sua capacidade expressiva, ampliava através dos meios expressos,   que através da mensagem manifestam- se em simultâneo. o livro contém a palavra impressa, que contem a escrita, contendo o discurso e assim por diante neste exemplo podemos entender que o conteúdo de um meio é sempre outro meio. nele encontramos uma mensagem. o meio é qualquer extensão de nós mesmo, noutras palavras, um meio é qualquer coisa a partir da qual surge uma mudança.

A mensagem não pode ser simplesmente reduzida ao conteúdo ou informação que o meio vincula,a sua mais importante característica poder de mudar, e influir nas relações e actividades humanas. É ai que encontramos a máxima de Mcluhan. sua famosa controversa frase: O meio é a mensagem..

É difícil encontramos ou definimos uma concreta para tal conceito, mas após dizer que: O meio é a mensagem em seu livro os meios de comunicação como extensões do homem. Mcluhan o fato é que nem sempre percebemos a interface entre os diversos meios de comunicação e seus efeitos sobre nós, suas intervenções nas sociedades ou culturas, pois podemos  pensar que o  conteúdo de qualquer mensagem é como algo menos importante do que o próprio meio.

Na obra de Mcluhan, na sua perspectiva sobre os medias sociais é possível ver algo de profético.

Antecedeu os adventos de meios que hoje se manifestam, como uma realidade global, diferentemente da sua época, hoje a sua interactividade dos multi médias, da  velocidade dos avanços tecnológicos , são superiores e se tornaram verdadeiramente extensões  físicas e psíquicos do homem,  temos como maior exemplo a Internet, podemos dizer que é a nossa realidade actual sem dúvida, que o meio é a mensagem.

As condições e alterações proporcionadas  pelo meio, as quais todos os individuas estão submetidos, geram mudanças não só no nível da Sociedade e  da comunicação, como também, e  principalmente no estilo de vida de cada um.

Mcluhan  nos deixou quatro teorias que nos permitem estudar e aprender a real natureza  dos meios de comunicação, que revolucionaram toda a historia da Humanidade.

 Ivete Monteiro,


Calendário

Abril 2015
S T Q Q S S D
« Mar   Maio »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Estatística

  • 656,444 hits

Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 1.226 outros seguidores