Handwriting vs Teclado

Memória e criatividade!

O que é que estamos a perder quando abandonamos o papel e a caneta? Um assunto muito pouco debatido, pelos demais, aliás, podemos até dizer que o acto de escrever à mão, o treino da caligrafia, uns dos objectivos principais dos dois primeiros anos escolares de qualquer criança deixou de ser encarado como algo central.

Vivemos numa era em que tudo é digitalizado, e como tal, acções como entregar trabalhos escolares, ou até criar este simples Blogue, é necessário a escrita num teclado. Compreensível, temos que estar sujeitos há nossa realidade social, é mais rápido, mais fiável,  possuímos auto-correctores que nos facilitam ainda mais o nosso trabalho. Mas, o que é estamos a perder quando abandonamos o papel e caneta pelo teclado?

Nos últimos anos, têm sido publicados uma série de estudos científicos que falam na diferença que provoca no cérebro humano escrever com papel e caneta ou num teclado. E todos parecem chegar à mesma conclusão: escrever à mão tem uma ligação mais directa, mais profunda, com o cérebro humano. Mais criatividade, mais memória. É um processo mais lento que num teclado? Sim, mas necessário. Esta mudança poder ter impacto estrutural no desenvolvimento das próximas gerações.

Pen_and_keyboard

È possível concluir que ao escrever à mão, o escritor diz que é obrigado a uma “certa lentidão” para tornar a escrita mais inteligível, o que por sua vez faz com que pense melhor, tenha melhor aproveitamento da área pensativa, pois a escrita é um meio de informação que nos complementa o desenvolvimento imperativo do nosso consciente , o que dá asas a melhores performances em algo como testes /exames.

Micael António Santos Pereira Ramos

Digital BlackOut

Dispositivos Digitais, uma solução, que contrai inconveniências que perturbam, o verdadeiro ambiente e conexão táctil do Ser Humano comum. Sem dúvida, que neste preciso momento, o mundo é totalmente rodeado, mas preciso  por esses elementos digitais. Com um simples toque num smartphone, é possível efectuar, bastantes momentos, que por ventura nos dirigem há função do lazer. Contudo, tal objecto é constantemente usado para chamada, muita dessa que pode até salvar vidas. Não condeno o seu uso, aliás, aprovo até a sua continuidade e expansão, somos seres evolutivos, e a tecnologia é algo em constante desenvolvimento. Grande factor deste grande uso, é o poder da Internet. Partilha de ficheiros, mensagens, fotografias, vídeos, conversas por redes tais como Facebook, Instagram e Twitter, ajudam imenso, na demonstra de recordações vividas e até, a conectividade com uma ou mais pessoas distanciadas.

lolApesar de aprovar o uso destas tecnologias, como tal também demonstram um lado que foge há relação de interacção  entre nós. A fuga, muitas vezes nosso erro de desenvolvermos ligações pessoais, por estes meios. Sem dúvida,que enorme escala de indivíduos entrariam em comportamentos anormais, se lhes retirassem no nada o smartphone. Seria como tentar retirar o vício de algo difícil de sair. Como seria para ti, se te afastassem de dispositivos digitais? Bem, como enorme usuário deste meio, não seria nada fácil para mim, era como se do nada ficasses afastado da sociedade.

Sim… Sociedade.

Se formos a ver, tudo se remete a esse espírito, pois a globalização deste meio, já foi feita, e para ficar, e por norma, nós jovens, gostamos de estar em sintonia, com a nossa sociedade, e infelizmente, maior parte de nós somos afectados por tal. È sempre possível a coexistência social, contudo é preciso saber usar correctamente essas interacções destes média, de uma forma considerada “correcta” e positiva. Somos nós que fazemos a sociedade.

Micael António Santos Pereira Ramos

Poder de uma Entidade Online

Avatar? Sim, Avatar.

Uma simples palavra que contém um significado de um contexto de complexidade e de poder, bem ocultos do valor em ascendência suportados por nós, Seres Humanos. Algo não real, cuja génese é composta por meios gráficos que  inseridos nesse vórtex de alucinação, nos permitem transformar, e ser uma entidade completamente arrasadora, dominando o ser Humano consciente, com o nosso sub-consciente Online.
Transcendência? Sim, tudo nos resume a esse aspecto. Em simples jogos MMORPG, uma semelhança realçada é que, todos eles requerem uma especificação, o poder da evolução, seja em atributos, armamento, estratégias criadas para te tornar cada vez mais forte.

È possível salientar, que o Avatar foi criado para engendrar um sonho, neste momento inacessível, de nos fazer superiores ao que já somos. Ao entrar na realidade fictícia, cria-se um disfarce, em colectividade, que nos permite a facilidade, de coexistência social, talvez esta,denegrida, no mundo real.
Extravagância essa que pode determinar um inverso de realidade que nos escapa e isola do mundo em si, tornando-nos um ser cada vez mais remoto e por certas excepções, mais obcecado em continuar nesse universo virtual.

elder scrool                                          MMORPG, Elder Scrolls Online

È possível retirar uma espécie de fundamento por parte dos criadores destes avatares e jogos MMORPG. A sua expansão de conhecimento, não só envolve o tema entretenimento como o factor mais importante, mas também desafiam uma expansão de limites sobre-humanos a estas criaturas formadas realística ou não-realisticamente, com atribuições semelhantes ao que o nosso ser determina de, um Deus.

Micael António Santos Pereira Ramos

O Ser Robótico-Humano

Cyborg, uma característica não distante nos tempos actuais no nosso mundo. Determina uma evolução, da nossa entidade com propriedades de maquinaria, cujo projecto consiste não só na evolução completa do ser humano, mas para algo superior ao nível considerado até de divino. O ser Humano no global contém uma característica, do querer sempre mais, isto é, mesmo quando obtém prazer e realizações, isso não é suficiente, anseiam sempre por mais e mais.

Transformar um ser biológico numa criatura robótica não escapa há regra. A ambição de metamorfosear um ser, que ignora debilidades físicas. Contudo, na actualidade, não é ainda possível realizar uma acção de total eficácia entre a combinação perfeita entre Homem-Máquina em toda a sua existência.

Objectivos delineados para o uso desta maquinaria, encontram-se na área medicinal, com o uso de variantes reduções e membros semelhantes aos do ser Humano, delineados de Próteses Robóticas. Neste momento é possível transformar algo perdido, para uma condição quase possível do que é denominado de Normal.

human vs robot

Mas se realmente se suceder a transfiguração de um Humano para Android, não será que poderemos perder o controlo? Actualmente Micro-Chips já serão introduzidos em Humanos numa expectativa de determinar a sua localização, e por rumores, conseguirem identificar malignidades, que poderão eventualmente surgir no individuo. Quem dirá que num futuro, essas pequenas partículas robóticas em constante upgrade permitam tomar um controlo mal gerido nas mãos erradas? Os danos e controlo que poderiam ser impingidos nos seres considerados Android, poderiam ser catastróficos. Uma globalização robótica pode sempre implicar a um controlo global.

Micael António Santos Pereira Ramos


Calendário

Agosto 2017
S T Q Q S S D
« Jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Estatística

  • 623,653 hits

Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 1.226 outros seguidores