Tecnologias que já fazem parte de nós

Tema de escrita: Em que medida os dispositivos são extensões psíquicas e emocionais do nosso corpo?

Vivemos num mundo rodeado de novas tecnologias, que ao longo do tempo se foram tornando cada vez mais próximas de nós. Cada vez com mais frequência fazem parte integrante da nossa vida, já não nos afastamos por muito tempo de certos dispositivos. Estes aparelhos, estão sempre presentes nas nossas vidas, na minha opinião, que faço uso deles, estão ligados a nós de uma forma,  demasiado permanente  e talvez exagerada. Não é com facilidade que nos afastamos de certos dispositivos pois, nos dias que correm já não conseguiríamos viver da mesma forma sem que estivessem presentes. Funcionam quase, ou mesmo como um acessório banal.

Certos dispositivos, estão ligados a nós tanto de uma forma psíquica, como de uma forma emocional, funcionando como extensões do nosso próprio corpo. Sem os quais já não viveríamos e sem os quais nos sentimos inseguros, como se algo nos faltasse. Com o passar do tempo e à medida que fui crescendo e me fui deparando com estes novos aparelhos percebi, que nos deixámos de preocupar com as chaves de casa que ficaram esquecidas em cima do armário, ou o relógio que trazemos sempre connosco, para nos preocuparmos por exemplo com o telemóvel.  Na minha opinião, é a nossa verdadeira extensão, é o aparelho que faz parte de todas as horas do nosso dia e do qual já não nos separamos, e que de certa forma nos confere confiança. Falo no meu caso, sinto-me muito mais segura com o telemóvel ao meu lado, tanto de dia, como de noite, quando estou a dormir, porque se eu precisar de alguém ou vice versa, nomeadamente no que que toca a família e amigos, a comunicação é rápida e fácil. O aparelho até pode andar arrumado todo o dia e até pode nem ter grande utilidade, mas só o facto de estar perto de mim deixa-me mais calma.

Mas certamente não sou a única com este “problema” se assim lhe podemos chamar, são milhões de pessoas que não vivem sem estes dispositivos nos dias que correm. Andam carregados de tecnologias, levam o seu computador pessoal para todo o lado; viagens, para as aulas na universidade. Temos também o exemplo do tablet, que já faz de certa maneira o papel do computador, e mesmo o telemóvel, que é o dispositivo que vemos com mais frequência e com o qual podemos fazer milhares de coisas, com uma série de aplicações que foram criadas, onde já temos presentes as redes sociais, noticias, meteorologia, entre muitos outros divertimentos.

Certamente que o dispositivo mais usado será o telemóvel e vejo isso através dos meus amigos e da minha família  digamos que é um aparelho de gerações, dos mais pequenos, que o começam a usar com oito ou nove anos, pois os seus pais sentem-se mais calmos ao comunicarem com as crianças, os adolescentes que trocam mensagens com os amigos de forma rápida e permanente e mesmo a geração mais velha que já aderiu a esta nova tecnologia. Tenho o exemplo da minha mãe e do meu padrasto, que são aquela geração que viveu quase desde sempre sem este dispositivo, mas que agora, tal como nós, mais novos e tecnológicos, sentem-se inseguros sem eles. Na minha família todos nós levamos o telemóvel para todo o lado e estamos sempre a comunicar permanentemente. No caso da minha família  é algo que acho surpreendente, pois, são pessoas adultas que se tornaram adeptas deste dispositivo e sem se aperceberem o telemóvel transformou-se numa extensão dos seus corpos, tanto emocionalmente como de forma psíquica,  hoje já não vivem sem ele e tal como eu, permanece sempre com eles, tanto de noite, como de dia.

Podemos então constatar que esta pergunta está seguramente respondida  pois todos estes aparelhos, mais especificamente o telemóvel, mas também o computador ou mesmo o tablet tornaram-se as nossas grandes companhias, para onde vamos, eles vão connosco. A viajar, nas aulas, ou mesmo num café ou num banco de jardim um deles está presente e tem o papel de nos manter em contacto com o resto do mundo. Estas tecnologias são realmente extensões que nos acompanham todos os dias, já são algo comum nas nossas vidas.

Marta Veloso


Calendário

Maio 2013
M T W T F S S
« Abr   Jun »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Estatística

  • 524,910 hits

Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 1.226 outros seguidores


%d bloggers like this: